Saiu uma nova versão da DXVK, a camada de tradução de API Direct3D 10/11 para Vulkan que é utilizada por um número crescente de jogadores que utilizam o Wine, e agora é um produto embutido e financiado pela Valve através da Steam Play Proton.

A versão 0.71 do DXVK foi lançada neste final de semana e é a primeira desde que a Valve anunciou que jogos de Windows rodariam no Linux através da Steam Play. Na 0.71 há novos configuráveis para ajustar o máximo de memória exposta por um dispositivo e o máximo de memória compartilhada para corrigir problemas com alguns jogos que utilizam muita vRAM (aparentemente, problemas acontecem com jogos que utilizam 4GB+ de memória de vídeo). Outro configurável é a variável de ambiente DXVK_FILTER_DEVICE_NAME que força a utilização de um dispositivo Vulkan específico constante do comando vulkaninfo ou em arquivos de log.

Esta atualização também dá andamento na tarefa contínua de reduzir o consumo de recursos de CPU durante as traduções de D3D10/D3D11 para Vulkan, e corrige alguns problemas menores.

Correções para os jogos Crysis, World of Tanks, TressFX 4.0 e outros Direct3D 10 foram também implementadas. Mais detalhes no GitHub do projeto.

Fonte: Phoronix