Durante a European Open-Source Firmware Conference que está ocorrendo nesta semana em Erlangen, a Intel anunciou o projeto "Slimbootloader" (também na grafia Slim Bootloader) e este projeto é bastante promissor.

O Slim Bootloader é uma implementação EFI baseada no Coreboot licenciado na BSD de duas cláusulas. É uma solução de firmware de inicialização projetada para ser segura, leve e otimizada. É teoricamente pequena, extensível, rápida e suporta múltiplos sistemas operacionais, tendo também a funcionalidade de atualização similar as implementações de UEFI.

Antes que a empolgação tome conta, este projeto tem foco nas plataformas Apollo Lake e não está claro se a Intel deseja fazer o backport desta tecnologia para outras gerações de hardware.

Buscando por informações na internet, as páginas de documentação e fontes estão disponíveis para todos.

Fonte: Phoronix

Add a comment

É com orgulho que anunciamos o evento do Tchelinux que ocorrerá no dia 1º de Dezembro de 2018 na Faculdade SENAC em Porto Alegre:
 
  https://poa.tchelinux.org/

A chamada de trabalhos está aberta e propostas de palestras podem ser enviadas até o dia 13 de Outubro através do formulário abaixo:

  https://goo.gl/forms/oUT9TXR4Yf1osjUQ2

Add a comment

Que a Microsoft quer que você use o navegador Edge no Windows 10 não é novidade mas, agora, a empresa foi longe demais. Se você procurar por "Chrome" ou "Firefox" usando o Bing, motor de busca padrão do Edge, você será presenteado com um gigantesco banner lhe informando que "O Microsoft Edge é o browser mais rápido e seguro no Windows 10 e já está instalado no seu computador". Quatro caixas abaixo lhe mostram como o Edge lhe permite navegar mais e mais rápido e oferece proteção e assistência embutidas.

Agora a Microsoft foi longe demais.

Não satisfeita, a partir de agora, quando você instalar o Firefox ou o Chrome no Windows, o sistema irá interceptar a instalaçãoexibir uma janela pop-up com o mesmo texto sobre como o navegador é mais rápido e seguro. Ela, então, lhe dá um botão azul, para que você abra o navegador Edge, ou um cinza, que lhe permite instalar o browser que você quer. E o pior é que essa janela vai continuar aparecendo, a menos que você vá nas configurações do sistema e mande o Windows parar de oferecer "recomendações de aplicativos".

Fontes: Slashdot, BetaNews, Techdows e Twitter.

Add a comment

Links da Semana:

Add a comment

O commit é bastante sucinto e possui 103 inserções e 67 remoções de linhas de código: gcc 8 se tornou o compilador padrão do DragonflyBSD. Possivelmente foi considerado estável por Matt, e os ajustes finais foram feitos para torná-lo padrão.

Compiladores antigos não serão reconstruidos durante um build world, a não ser que o parâmetro WORLD_ALTCOMPILER=all seja configurado.

Fonte: lists.dragonflybsd.org

Add a comment

Citando a Fonte:

GNOME 3.30 é a versão mais recente do GNOME 3, sendo o resultado de 6 meses de trabalho árduo pela comunidade do GNOME. Essa versão contém novos recursos importantes, assim como pequenas melhorias e correções de erros. No total, o lançamento incorpora 24845 alterações, feitas por aproximadamente 801 colaboradores.

O GNOME 3.30 recebeu o nome de "Almería" em reconhecimento à equipe de organização da GUADEC deste ano. GUADEC é a principal conferência anual do GNOME e é possível apenas graças ao trabalho fantástico dos voluntários locais. O evento deste ano ocorreu em Almeria, Espanha, e foi um grande sucesso. Obrigado, Equipe de Almeria!

 

Esta versão tem melhorias nos seguintes aspectos do Gnome:

  • Desempenho
  • Compartilhamento de telas
  • Software de programas atualiza Flatpaks automaticamente
  • Modo leitura no navegador "Web"
  • Gerenciador de máquinas virtuais "Boxes" ganhou suporte ao RDP para VMs Windows
  • Melhorias nos seguintes aspectos do "Jogos", assistente de emulação:
    • Mapeamento de teclado para controlador de jogos
    • Desempenho na busca de metadados
    • 4 núcleos de emulação adicionados como Flatpaks
  • Software de Podcasts

Mais detalhes no link abaixo.

Fonte: Introdução ao GNOME 3.30: "Almería"

Add a comment

Olá.

Tomei a iniciativa de criar um tipo de postagem baseado no Lazy Reading e no In Other BSDs do Justin Sherrill, membro do projeto DragonFly BSD.

A ideia é compilar links de matérias interessantes da última semana e implementações ou leituras técnicas de todos os BSDs, e que obviamente não estão nestas fontes de notícias citadas anteriormente e possuem instruções detalhadas que não precisam ser traduzidas pelo leitor, ou causariam alguma perda do sentido original e do conhecimento que tal matérias trazem.

Em nenhum momento desejamos "botar no mesmo balaio/balde" os sistemas operacionais da família BSD. Nossa intenção é a melhor delas que é canalizar e divulgar conhecimento.

Links da semana:

Add a comment

Saiu uma nova versão da DXVK, a camada de tradução de API Direct3D 10/11 para Vulkan que é utilizada por um número crescente de jogadores que utilizam o Wine, e agora é um produto embutido e financiado pela Valve através da Steam Play Proton.

A versão 0.71 do DXVK foi lançada neste final de semana e é a primeira desde que a Valve anunciou que jogos de Windows rodariam no Linux através da Steam Play. Na 0.71 há novos configuráveis para ajustar o máximo de memória exposta por um dispositivo e o máximo de memória compartilhada para corrigir problemas com alguns jogos que utilizam muita vRAM (aparentemente, problemas acontecem com jogos que utilizam 4GB+ de memória de vídeo). Outro configurável é a variável de ambiente DXVK_FILTER_DEVICE_NAME que força a utilização de um dispositivo Vulkan específico constante do comando vulkaninfo ou em arquivos de log.

Esta atualização também dá andamento na tarefa contínua de reduzir o consumo de recursos de CPU durante as traduções de D3D10/D3D11 para Vulkan, e corrige alguns problemas menores.

Correções para os jogos Crysis, World of Tanks, TressFX 4.0 e outros Direct3D 10 foram também implementadas. Mais detalhes no GitHub do projeto.

Fonte: Phoronix

Add a comment

Como "aprender não ocupa espaço", segue a indicação de um livro de programação Assembly x86-64 do professor Ed Jorgensen.

O livro possui a licença CC-BY-NC-SA e tem como propósito servir de referência a nível universitário em cadeiras de linguagem de programação. O material foca especialmente no popular conjunto de instruções da classe de processadores x86-64 usando o sistema operacional Ubuntu 64-bit. Os códigos existentes em vários exemplos deverão funcionar em outros sistemas baseados em Linux 64-bit, mas foram apenas testados no Ubuntu 14/16/18 LTS.

Fonte: Escola de Engenharia Howard .R Huges, Universidade de Nevada, Las Vegas.

Add a comment

Joshua Stein, um dos desenvolvedores do OpenBSD, compartilhou, em sua página pessoal, os procedimentos que realizou para instalar o OpenBSD no Surface Go, tablet híbrido desenvolvido pela Microsoft.

O artigo começa descrevendo o hardware do computador e segue com os passos da instalação, que se dá via disco USB (pendrive). Para isso, é necessário entrar no menu de BIOS/UEFI do dispositivo pressionando o botão de aumentar volume, seguido do botão Power e soltando o botão de volume. No menu, é preciso desabilitar o secure boot e configurar o pendrive com a maior prioridade de boot possível. A seguir, grava-se a imagem install64.fs para o disco USB e prossegue-se ao boot.

Segundo o autor, a partição de recuperação do Windows pode ser excluída sem maiores problemas. No entanto, após a instalação ser concluída, antes de reiniciar o computador é necessário excluir a pasta /EFI/Microsoft, a fim de evitar que o sistema entre automaticamente no ambiente de recuperação.

Uma vez instalado, a maioria dos sensores e dos periféricos funciona, exceto o sensor de luz ambiente, bluetooth, câmeras, giroscópio e a internet wireless.

O Surface Go não está disponível no Brasil. Na loja da Microsoft dos EUA, ele pode ser comprado a partir de US$ 399 (R$ 1617,98 em conversão direta).

Add a comment