No Arch Linux o repositório de usuários é a forma de obtenção de pacotes similar aos PPAs do Ubuntu, se chama Arch User Repository (AUR) e é o lugar onde pacotes "semi prontos" são hospedados.

Utilizamos o termo "semi prontos" para denotar que pacotes hospedados no AUR não são tecnicamente pacotes binários. São fontes com o arquivo de instrução PKGBUILD que será lido pelo comando makepkg -si. Este utilitário interpretará as instruções criando um pacote binário instalável com base nos fontes que você baixou através de download direto ou usando o git. Contudo, a responsabilidade por manter os pacotes atualizados, verificar problemas de segurança, identificar órfãos e resolver dependências recai no usuário e é aí que entram os "helpers do AUR".

O yaourt é um helper famoso e infelizmente é um dos menos seguros, mais usados e mais problemáticos. Ele não faz diversas validações de segurança (ver "helpers do AUR"), possui linha de comando ambígua que induz ao erro e pede senhas de usuário e de root durante instalações em mensagens não tão claras. Felizmente as notícias que rondavam as mídias do Arch Linux confirmaram e ele foi descontinuado. Uma opção melhor e muito mais segura de helper é o aurman.

Migrar para o aurman é simples. Instruções:

# pacman -R yaourt
$ git clone https://aur.archlinux.org/aurman.git
$ cd aurman
$ makepkg -si

Daqui pra frente é só usar o aurman para buscar e instalar pacotes AUR utilizando a mesma sintaxe do gerenciador pacman. Além de fazer o trabalho de compilação e resolução de dependências cruzadas (pacotes convencionais x AUR) ele categoriza os pacotes por popularidade (já que o mesmo pacote pode vir de usuários diferentes),  trabalha com chaves gpg e faz controles de segurança e limpeza de pacotes órfãos ou desnecessários através de sugestões em tela antes do processo de instalação ou atualização de pacotes AUR.