O time de desenvolvedores por trás do MongoDB está um pouco irritado pelo fato de alguns provedores em nuvem - principalmente na Ásia - estarem pegando seu código open source e oferecendo uma versão comercial hospedada de seu banco de dados sem seguir as regras open source. Para combater essa prática, o MongoDB anunciou que lançou uma nova licença, a Server Side Public License (SSPL), que vai se aplicar a todas as novas versões do banco de dados, e também a patches de correções para versões anteriores. A nova licença já foi enviada para aprovação da OSI e vai substituir a AGPL, que estava sendo utilizada até agora.

Para os usuários regulares da versão comunitária do banco de dados, não haverá mudanças. Ao invés disso, a nova licença foi lançada para combater o que os desenvolvedores chamam de "abusos da AGPL", que estava sendo levada ao extremo por alguns provedores. Em resumo, a SSPL continua garantindo as liberdades fundamentais da AGPL, mas diz explicitamente que queira oferecer o MongoDB (ou outro programa que utilize sua nova licença) como um serviço deve ou adquirir uma licença comercial ou abrir os fontes de seu serviço para devolver à comunidade.

Fonte: TechCrunch.