Nota: Esta postagem tem opiniões do redator, caso você não tenha notado...

O Gnome e seus gênios do design e usabilidade, decidiram que para a versão 3.32 não haverá mais um "App Menu", aquele drop-down que aparece no nome da aplicação na barra de tarefas. Tudo será centralizado em um botão hambúrguer dentro da aplicação.

Até aí tudo bem. A ideia parece legal para unificar o menu da janela ativa e criar uma certa dedução no usuário que está acostumado com o botão dos três riscos empilhados em alguma esquina da tela ou janela dos dispositivos da atualidade.

Contudo, segundo esta postagem e os comentários nela contidos, basicamente o ícone e nome da aplicação na barra superior também sumirão dificultando a visualização e identificação da janela que está ativa e ampliando o caos de quem trabalha em ambiente com múltiplos monitores.

Parabéns ao Gnome, todo dia implementando uma remoção de funcionalidades e tornando a interface mais estúpida e depois pedindo para que "os usuários testem suas decisões" unilateralmente.

Opinião do redator: Eu nem sei por onde começar. Remover o menu de aplicativo? OK. Agora, tirar o nome e ícone da aplicação selecionada para deixar uma barra no topo apenas com um relógio central ocupando espaço parece altamente estúpido. Nem ao menos um indicativo da aplicação focada ou que gerou alerta junto com a ausência de um botão minimizar? Tenho que concordar com o Linus nas várias criticas que ele já fez sobre o Gnome e a equipe responsável por tal tecnologia.

Fonte: Gitlab - App Menu Retirement