O Berkeley Packet Filter, mais conhecido apenas como Packet Filter —ou ainda PF— desembarca para o kernel Linux. É um esforço de grandes players como Google, Netflix de trazer desempenho ao mundo GNU/Linux, houve rebuliço na comunidade diante da novidade.

Depois de aproximadamente três décadas, esta é a terceira modificação no firewall do Kernel Linux —vindo primeiramente com ipchains e o atual ipfilter (e seus frontends Iptables e Netfilter).

Uma postagem com uma apresentação sobre o tema que pode ser conferido na postagem do blog Cilium[1] e na postagem na Linux.com[2]

[1] https://cilium.io/blog/2018/04/17/why-is-the-kernel-community-replacing-iptables/

[2] https://www.linux.com/news/why-kernel-community-replacing-iptables-bpf