Em resposta à multa de 4,34 bilhões de euros (19 bilhões de reais) dada pela União Europeia, o CEO da Google, Sundar Picharpostou uma nota no blog da empresa nesta quarta-feira, afirmando que a medida do bloco econômico pode fazer com que o sistema Android deixe de ser gratuito por inviabilizar financeiramente suas operações.

A empresa foi acusada de fazer uso de práticas anticompetitivas ao forçar fabricantes de smartphones a adotarem o sistema e incluírem aplicativos e serviços da empresa em seus produtos. De acordo com o CEO, é por meio dos aplicativos pré-instalados no sistema, como a Play Store, que o Google ganha dinheiro e custeia a manutenção e atualização do Android.

No caso de uma eventual mudança de estratégia, quem seria cobrado seriam os fabricantes de smartphones, mas isso certamente impactaria no custo final desses aparelhos para o usuário. Vale lembrar, no entanto, que essa é apenas uma possibilidade e não há nada de concreto nesse sentido, ainda.

Fonte: Veja.